Autor do Mês - Natália Nunes

 


 Autor do Mês - novembro 2021

Centenário de Nascimento Natália Nunes


Data de Nascimento: 18 de novembro de 1921, Lisboa

Data da Morte: 13de fevereiro de 2018, Ericeira

 

Maria Natália Nunes, Licenciada em Ciências Histórico-Filosóficas, formou-se posteriormente como Bibliotecária-Arquivista, exercendo funções no Arquivo Nacional da Torre do Tombo e na Escola Superior de Belas Artes.

Estreou-se literariamente em 1952, com a obra Horas Vivas: Memórias da Minha Infância. Colaborou em diversas publicações, como o jornal Diário Popular e as revistas Seara Nova e Vértice, por exemplo.

A crítica assinala-lhe um "sentido do intimismo e do confessional, do mistério e da solidão, herdado em grande parte da geração presencista" acrescentando-lhe a "temática feminina e de intervenção social, já próxima do neo-realismo" , sendo considerada como" um dos mais típicos casos de revolta contra a ética repressora da liberdade feminina burguesa"

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nat%C3%A1lia_Nunes

 

Saber mais:

https://www.cig.gov.pt/2018/02/redescobrir-natalia-nunes/

https://pt-pt.facebook.com/FascismoNuncaMais/posts/936929936416386/

https://www.publico.pt/2018/02/13/culturaipsilon/noticia/morreu-a-escritora-natalia-nunes-autora-do-romance-assembleia-de-mulheres-1802988

https://sol.sapo.pt/artigo/600423/natalia-nunes-uma-vida-plena-de-palavras

https://pt.wikipedia.org/wiki/Natália_Nunes

 

Biblioteca Municipal de Felgueiras tem:

A ressurreição das florestas. [Lisboa]: Imprensa Nacional-Casa da Moeda, [DL. 1997]. 194p.

As velhas senhoras e outros contos. Lisboa: Relógio D 'Água,1992. 168 p.

Vénus Turbulenta. Lisboa: Relógio D'Água,1996. 261p.